Faça o seu pagamento através de depósito bancário e receba seus pios sem sair de casa.

 

HISTÓRICO

histor2.gif (17342 bytes)

Única na América Latina especializada na fabricação de pios de aves, a Fábrica de Pios foi fundada em 1903 por Maurílio Coelho, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo.

Filho de lavradores, nascido na cidade de Muqui, interior do estado, Maurílio deixou o campo para trabalhar no Serviço de Abastecimento de Água e Energia, na Ilha da Luz, em Cachoeiro. Através de contatos anteriores com índios, caçadores e mateiros ficou conhecendo alguns tipos de pios, daí surgiu a idéia de montar um pequeno torno para iniciar seus experimentos (foto 03 - MC e o torno). Seu objetivo era o de substituir os pios já existentes de bambu e taquara, cujo som era pouco eficaz para atrair os pássaros. Realizou exaustivos testes e pesquisas, visitando as matas de diversas regiões do Brasil, para alcançar a fidelidade de som ideal para cada pio. Tal dedicação tornou o seu nome sinônimo de qualidade e perfeição, recebendo por mérito o "Grande Prêmio na Exposição do Centenário da Independência do Brasil" (foto 04 - monumento). O interesse pelo produto foi aumentando e tornou-se necessário ensinar a difícil tarefa aos filhos(foto 05 - 1935). O trabalho continuou sendo feito com o mesmo esmero, artesanalmente, e ainda hoje é arte à prova de testes.

Até a década de 60, os pios eram utilizados somente para a caça, pois até então ainda não se ouvia falar em ecologia. Mas devido a devastação de matas em todo o mundo, o homem começou a pensar na preservação de espécies, antes que as proporções das devastações não se tornassem alarmantes. Hoje já existe uma conscientização das pessoas de que cada um tem sua cota de responsabilidade na preservação do meio ambiente.

Desde 1972, são exportados para diversos países, como Estados Unidos, Japão, Alemanha, Dinamarca, Coréia, entre outros.

Preservar a memória viva de nossa fauna e continuar mantendo a arte de fabricar pios é o que se pretende. Assim, filhos, netos e bisnetos de Maurílio Coelho, continuam acalentando um sonho há muito iniciado, e ao que tudo indica, vai ser perpetuado por seus descendentes. O sonho de integrar o homem ao meio ambiente, participando ativamente da sua preservação.

 

histor1.jpg (14575 bytes)
Maurílio Coelho ao lado do primeiro torno.